Vídeo: Os Motivos da Greve dos Roteiristas

Pessoal, sei que muitos de vocês têm se perguntado o porquê dessa greve e o motivo de ela ainda não estar resolvida e terminada. Não se trata apenas de pedir mais dinheiro pelo trabalho, muito menos de ganhar mais que os atores e os estúdios. Os escritores querem apenas que a exorbitante quantidade de dinheiro que os estúdios ganham através das vendas de DVDs, das vendas das séries através do iTunes, e dos downloads através dos sites dos estúdios e outros (que vêm com anúncios que geram renda) seja dividida, e parte dela repassada aos roteiristas que escreveram esses shows. Como isso afeta o Brasil? Bom, algumas das coisas que já imaginamos é que as emissoras podem interromper episódios por semanas ou podem ficar só passando reprises, e também pode demorar muito mais para chegar uma nova temporada por aqui. Mas, se você gosta de assistir séries, deveria apoiar a greve para dar aos escritores o direito de receber por aquilo que eles criaram e que tanto nos dá prazer em assistir. Abaixo segue um vídeo onde eles mesmos explicam direitinho o que estão pedindo com essa greve. E a tradução vem em seguida.

Por que lutamos? – ou – O que a Internet tem a ver com você estar assistindo tantas malditas reprises?
Quando um autor escreve um livro, ele é pago por cada cópia vendida. Quando um musicista faz uma canção, ele é pago por cada vez que a música é executada ou publicada. Para os roteiristas de filmes e de televisão, nós somos pagos quando nossas séries são executadas na TV ou vendidas em DVD. Mas isso nem sempre é verdade. Pense em quantas vezes você assistiu “I Love Lucy” na TV. Essa série está no ar sem interrupção há uns 50 anos. E quanto residual era pago para os escritores por isso? Nada. Essa série gerou milhões de dólares através dos anos e os roteiristas não receberam nem dez centavos por essas reprises. Mas por nós termos lutado, agora os estúdios nos pagam sempre que os estúdios fazem dinheiro com o nosso trabalho. Então, sempre que os filmes ou séries aparecem na TV, recebemos o residual de 2,5%. Ou seja, para cada dólar que eles recebem, recebemos 2,5 centavos. Nos anos 80, quando começaram os VHSs, os estúdios pediram para os escritores que cortassem parte do seu pagamento para ajudar a crescer o novo mercado. Ansiosos por expandir os negócios, nós concordamos em cortar nossas partes sobre os VHSs em 80%. Isso foi feito imaginando que, quando o mercado se estabilizasse, os estúdios nos dariam de volta o que nós tínhamos dado. Bom, 20 anos se passaram, os VHSs passaram a DVDs, as vendas se ordenaram, mas o corte dos 80% continuou os mesmos. Então, quando você vai a uma loja e paga U$19,99 por um DVD, nós só recebemos a bagatela de 4 centavos. E aí surgiu a Internet. Alguns sites como o iTunes e a Amazon permitiu aos estúdios distribuir os produtos mais extra-oficialmente do que nunca: sem custos de produção, sem custo de envio, sem precisar de um local de armazenamento ou qualquer outro espaço físico, nada. E os estúdios continuam só nos repassando a parte dos DVDs. Em sites como o da NBC.com e o Hulu, você pode assistir episódios inteiros das séries de graça e, mesmo com os estúdios usando o espaço para anúncios e ganhando dinheiro com as séries, estimados a trazer cerca de 4,6 bilhões de dólares para os próximos 3 anos, os estúdios continuam a se recusar a pagar aos escritores qualquer parte disso. E por quê? Eles alegam que são apenas para fins de divulgação promocional. Os estúdios ficam com 100% de todo o conteúdo online, downloadeado e de streaming também. E não é só os escritores que isso afeta, atores, câmeras e equipes também dependem de residuais para pagar as contas e manter seus programas de saúde e aposentadoria. Acontece que, em algum ponto de um futuro não-distante, a Internet e a televisão convergirão e se tornarão uma coisa só. Os estúdios se recusam a pagar pelas taxas de Internet, causando-nos uma perda dos nossos royalties. Então o que pedimos? Queremos que os nossos 4 centavos dos DVDs se transforme em mais 4 centavos. E que as séries da Internet nos paguem o mesmo que a TV. Porque 48% dos escritores desempregados dependem dessas partes nos lucros para sustentar suas famílias, financiar suas contas, evitar de perderem sua casa ou seu plano de saúde. Isso é o que apoiamos, para que o futuro não seja parecido com o passado. [Por favor apóie a greve dos roteiristas. – UnitedHollywood.com]

(Fonte: WGAAmerica no YouTube, tradução minha.)

– postado por Alex Sanders

6 respostas para Vídeo: Os Motivos da Greve dos Roteiristas

  1. Isabela. disse:

    Eu vou lá cantar com eles em frente a Universal Studios. \o/

    Nós queremos nossas séries, e os roteiristas querem os merecidos direitos deles. Temos que apoiar, gente. Espero que com esse post, os que não haviam entendido ainda a greve, entendam e os compreendam.
    Foi bem inteligente da parte deles colocarem na internet esse vídeo explicativo. Provavelmente vão ganhar mais apoio.

    Valeu pela tradução, Alex.🙂

  2. Soraoin disse:

    Eu tinha visto esse vídeo e agora tem a tradução😛 Agora eu entendi😄

  3. Alex Sanders disse:

    Éééé, então valeu ficar escutando e pausando e traduzindo esses 4 minutos e tal. Rsrsrs! \o/ Nós apoiamos a greve!

  4. Soraoin disse:

    Eu apóio [/)]

  5. […] a greve dos roteiristas – que você pode ler mais aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui – praticamente todas as séries foram interrompidas antes da hora e […]

  6. Hiro_Hired disse:

    Eu apoio, e mais, acho que o percentual deveria ser maior! De qualquer jeito, o que mais quero eh poder voltar a ver meus seriados favoritos e saber que quem trabalha para produzir tudo esta sendo pago adequadamente, podendo assim levar uma vida honesta e de paz!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: