Perguntas & Respostas da TV.com para Milo Ventimiglia

Por Tim SuretteTv.com

O ladrão de corações do grande sucesso da TV – Heroes – nos conta o que ele sabe sobre o episódio final e seu projeto com a American Eagle.

Milo Ventimiglia (Peter Petrelli) tem tido uma carreira promissora nos últimos anos, mas nada poderia prepará-lo para a fama que ele conquistaria por estrelar como Peter Petrelli na sensação da NBC, Heroes. Como o ladrão-de-poderes Peter, Ventimiglia é o cara legal que todos os caras maus temem e o herói que todo mundo quer ser.

Os fãs também o conhecem como Jess Mariano do sucesso da CW, Gilmore Girls, o filho de Rocky (Sylverster Stallone) em Rocky Balboa, e como Richard do Bedford Diaries.

Recentemente, Ventimiglia tem passado mais tempo atrás da câmera do que em sua frente, e no começo desse ano ele se uniu à grife American Eagle para uma série de curta-metragens chamada “It’s a Mall World”. Seu último projeto mostra ele em parceria com a AE novamente, dessa vez em uma série de curtas animados chamados AE Winter Tales.

Os curtas estão sendo produzidos pela empresa de Milo, Divide Pictures, a qual ele dirige com seu sócio Russ Cundiff. Os cinco curtas são escritos e dirigidos por Adam Green, com a narração de Pete Wentz do Fall Out Boys, o rapper Lil’ John, Kristen Bell (Elle Bishop) de Veronica Mars e Heroes, e Adrianne Palicki de Friday Night Lights. Todos os 5 curtas podem ser vistos no site da American Eagle, e duram poucos minutos.

O ocupado Ventimiglia tirou alguns minutos de seu dia agitado para falar com a TV.com sobre seu novo projeto, Heroes, e outras coisas que ele tem em mente.

Contém SPOILERS para quem não acompanha pela NBC.

 

 

 

 

 

 

TV.com: Antes de qualquer coisa. O episódio final de Heroes. Quem morre?

Milo Ventimiglia: (risadas) Ao que me parece a personagem de Ali Larter (Niki Sanders) está morta, e ao que me parece o personagem de Adrian Pasdar (Nathan Petrelli) está morto. É o que parece… sinceramente eu não sei…

TV.com: Justo. Tim Kring (criador de Heroes) surgiu com desculpas aos fãs pelo início da 2a temporada de Heroes. Qual a sua opinião sobre a 2a temporada?

MV: Eu acho que as pessoas tinha expectativas muito altas baseadas na 1a. temporada. É meio que uma grande coisa Tim ter admitido que nós podemos ter ido na direção errada [com o Volume 2: “Generations”].

Eu fui um grande fã da primeira temporada. Eu sentava e assistia assim como todo mundo. Eu admito que esse ano as coisas foram diferentes. Estou contente que Tim reconheceu isso, e esperançoso que voltaremos no caminho certo.

TV.com: Além disso a greve interrompeu a produção, nós sabemos que o Volume 3 se chama “Villains”. O que mais podemos esperar para o próximo capítulo de Heroes?

MV: O seu palpite é tão bom quanto o meu. Os roteiristas devem saber, mas estão em greve. Quem sabe o caminho que eles estão planejando agora? Tudo o que sei é que é mais focado nas pessoas más e suas habilidades.

TV.com: O que nós realmente viemos falar foi sobre os curtas da American Eagle que você está produzindo. Eu acabei de ver e não consigo tirar aquela música da minha cabeça…

MV: (risadas) Hum… a música faz isso. Eles não são exatamente uma banda; eles são produtores musicais que trabalham comercialmente. Eles também fizeram o tema para It’s a Mall World, e eu lembro que de cara eu odiei a música também. Mas é uma coisa boa que a música grude na sua cabeça e você não se esqueça.

Esses curtas das festas de fim de ano que estamos fazendo com a American Eagle são trechos de animações para a televisão que crescemos ouvindo. Estamos homenageando “Rudolph, A Rena-do-Nariz-Vermelho”, “Davi e Golias” e “Frosty, o Boneco de Neve”, mas com uma levada moderna.

TV.com: Esse é seu segundo projeto com a American Eagle. O que torna a empresa uma boa parceira de trabalho, e, como vocês se envolveram?

MV: Eu acho que eles realmente queriam colaborar com pessoas criativas. É benéfico para os dois lados. Eles realmente deram chances para a nova safra de criativos fazer algo para mostrar ao público. Tem sido ótimo receber o apoio da American Eagle e sua presidente Kathy Savitt.

TV.com: No curta que você narra, você é reconhecido de Gilmore Girls em um avião, e isso meio que te incomoda. Como isso se compara com a vida real?

MV: Realmente acontece. Essa é uma combinação de experiências reais entre mim e o Adam Green (escritor). Várias vezes eu estive nessa situação, onde eu fui reconhecido e pessoas não paravam de falar. Esse curta que a garota grita no meu ouvido no avião é uma comparação bem verdadeira.

TV.com: Você realmente está nessa de produzir e dirigir. Você gosta mais de um do que do outro?

MV: Eu dirigi muitas promoções para a WB, e sempre me interessei por direção. Mas toda vez que eu tinha uma oportunidade para dirigir, eu arrumava uma função de ator. E sabe, eu tenho que manter as atuações.

TV.com: O que mais você gosta em ser um diretor, além do anonimato?

MV: Eu não acho que alguém ligue $%#%&%$#*& pra mim assim… eu não acho que exista anonimato real como diretor. [Quando se é um diretor,] você é o cara que todo mundo no set conhece. Mas eu realmente gosto de ser esse cara. Adoro falar com todos os jogadores, toda a equipe, os atores, e outros produtores. Eu realmente gosto disso. Eu sou um cara de negócios em roupas descoladas.

TV.com: Quem são suas influências como diretor?

MV: Muitos diretores diferentes… Orson Welles, Michael Mann, Martin Scorcese. Mas eles são mais inspirações do que influência. [Quando estou dirigindo] eu sou específico quanto ao material que tenho em mãos em vez de ficar roubando enquadramentos. Antes de tudo, eles me inspiraram a criar alguma coisa completamente minha.

TV.com: A série de curtas são só sobre as festas de fim de ano. O elenco de Heroes estaria fazendo alguma troca de presentes ou amigo oculto?

MV: Não, não somos um grupo de “presenteadores”. Apesar disso, nós tomamos conta uns dos outros. Na maior parte do tempo, a gente meio que ama e respeita estarmos trabalhando juntos.

TV.com: O que vem a seguir para Milo ator, diretor e produtor?

MV: Como ator, há dois filmes que estou trabalhando agora. Game com a Lakeshore Entertainment, dos escritores e diretores de Crank. Os mesmos caras com quem eu trabalhei em Pathology. E também estou trabalhando em Chaos Theory, que é um filme independente.

Como produtor, eu tenho algumas novidades de entretenimento chegando. E um tipo de comic book, mas eu não tenho nada para falar sobre isso ainda!

TV.com: Claro que o tópico da cidade é a greve dos roteiristas. Qual seu chute?

MV: Eu espero mesmo que os roteiristas consigam o que eles querem e merecem. Mas eu realmente estou tendo uma época difícil agora que minha equipe não está trabalhando. Eu não sou a favor de greves, mas eu as entendo. É uma coisa entristecedora quando há um monte de pessoas sem trabalhar e que não ganham a mesma grana que os figurões ganham. Eu realmente espero que se resolva logo. Eu acho mesmo [que a greve] poderia ter sido evitada.

TV.com: Obrigado por falar com a gente, Milo.

(Fonte: TV.com)

Traduzido por mim.
Agradecimentos à Alex Sanders – A tira-dúvidas mor😀

– postado por Ana Gitelman

Uma resposta para Perguntas & Respostas da TV.com para Milo Ventimiglia

  1. deusadoclima disse:

    Eu adoro esses atores que não se focam somente em atuar, que também cantam, dançam, dirigem e produzem. Fazem um pouco de cada. É por isso que gosto cada vez mais do Milo.🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: